Novos meios de comunicação e política: participação dos cidadãos nos sites dos partidos políticos portugueses

O objetivo deste projeto é investigar se a participação permitida aos cidadãos pelos sites de partidos políticos portugueses atende às suas expectativas. Na verdade, com o surgimento da Web 2.0, os sites dos partidos políticos começaram a oferecer uma ampla gama de ferramentas e formas de participação que permitem aos cidadãos a criação e a partilha de conteúdos e também o seu envolvimento em redes sociais. Como é de esperar, há cidadãos que correspondem a esta oferta, especialmente durante campanhas políticas. O problema, no entanto, é saber se essas ferramentas e formas de participação: i) estão efetivamente em jogo durante os períodos "normais", ou seja, períodos entre campanhas eleitorais, que correspondem a ocasiões específicas e limitadas; ii) consubstanciam uma participação política real, com algum impacto e consequências na agenda dos partidos políticos (temas, atividades) ou, pelo contrário, uma mera simulação de participação com meras intenções propagandísticas.

O principal objetivo deste projeto é reunir e fornecer conhecimento, teórico e prático, permitindo que partidos políticos e cidadãos melhorem a comunicação política através dos sites. Embora os sites dos partidos políticos se tenham vindo a adaptar às exigências da web 2.0, na realidade, ninguém sabe se isso corresponde ao que os cidadãos querem, e não se sabe se eles se sentem representados e satisfeitos com as ferramentas disponíveis. Este projeto tem como objetivo lançar alguma luz sobre estas questões, produzindo dados que podem, por sua vez, ser usados para aguçar as estratégias de comunicação dos partidos. Os objetivos específicos deste projeto são: 

(i) analisar as ferramentas e formas que os sites dos partidos políticos portugueses colocam à disposição da participação dos cidadãos, nomeadamente no que toca à criação e partilha de conteúdo e à participação em redes sociais (Smith & Rainie, 2008); 

(ii) testar de forma prática a forma como os partidos políticos respondem (ou não) à utilização dessas ferramentas e formas de participação por parte dos cidadãos; 

(iii) averiguar a opinião sobre os líderes políticos portugueses e o responsável pelos sites dos partidos políticos sobre tal participação e, mais especificamente, se essa participação leva a mudanças na agenda do partido político (temas, atividades);

(iv) tomar consciência sobre a opinião dos cidadãos portugueses no que diz respeito a ferramentas e formas de participação que os websites dos partidos políticos lhes oferecem.

 

Coordenador do projeto: Joaquim Paulo Serra

Equipa de investigação: António Fidalgo, Anabela Gradim, Américo de Sousa, Eduardo Camilo, Gisela Gonçalves, Ivone Ferreira, João Canavilhas, Paulo Serra, Rosália Rodrigues, Tito Cardoso e Cunha.

Data de início: 1 de março de 2012

Duração: 36 meses

Financiamento: FCT (Fundação Portuguesa para a Ciência e Tecnologia)

Eventos:

·      Participação Política e Web 2.0



← Voltar
Apoio:
Fundação para a Ciência e a TecnologiaUnião EuropeiaQuadro de Referência Estratégico NacionalPrograma Operacional Factores de CompetitividadeUniversidade da Beira Interior
2021  ©  Communication & Arts